Propaganda eleitoral começa de forma tímida

Nesse início de campanha, os principais candidatos a prefeito de Caruaru ainda estão montando suas equipes e traçando as estratégias que utilizarão nos próximos meses

Wagner Gil

A campanha eleitoral já está liberada desde a última sexta-feira (6), mas em Caruaru ela começou de forma tímida, como geralmente acontece todos os anos. Praticamente nenhum material dos candidatos a prefeito ou a vereador estava nas ruas. Nesse início de campanha, os principais candidatos a prefeito ainda estão montando suas equipes e traçando as estratégias que utilizarão nos próximos meses para convencer o eleitor de que suas propostas estarão entre as melhores para os destinos da Capital do Agreste.

A propaganda eleitoral segue determinações da Resolução 23.370/2011 do TSE e trata das regras que partidos, coligações e candidatos terão que obedecer durante a campanha. Este ano estão proibidos a utilização de outdoors, showmícios com presença de artistas e distribuição de camisas ou qualquer material que vincule com benefício em troca de votos, entre eles chaveiros, bonés, canetas e cestas básicas. Também fica proibida a exibição de propagandas em postes, viadutos e prédios públicos. As multas vão variar de R$ 2 mil a R$ 8 mil, mas podem passar desse valor em caso de reincidência.

Os tamanhos da propaganda também estão regulamentados e mesmo os muros de residências particulares não podem passar de 4m². “A propaganda eleitoral em bens particulares é permitida, mas sem pagamento em troca”, diz a resolução do TSE. A resolução permite ainda a colocação de cavaletes, bonecos e cartazes nas ruas. Esse material não poderá prejudicar o trânsito e nem o fluxo de pedestres, com hora determinada de exibição: das 6h às 22h.

INTERNET
Este ano a internet será uma das principais ferramentas da campanha. Segundo a resolução do TSE, a propaganda eleitoral pela rede pode ser realizada com a utilização de sites dos candidatos, com os endereços eletrônicos informados à Justiça Eleitoral. Essa propaganda pode ser feita ainda através de mensagens eletrônicas enviadas a endereços cadastrados gratuitamente pelo candidato, partido ou coligação. Também pode ocorrer por meio de blogs, redes sociais e sites de mensagens instantâneas.

Está proibido na internet qualquer tipo de propaganda eleitoral paga. As mensagens eletrônicas enviadas, por qualquer meio, pelo candidato, partido ou coligação devem possuir mecanismo que permita o descadastramento de quem receber a mensagem. Quando isso for solicitado, o candidato, partido ou coligação deve retirar o destinatário da lista em 48 horas, sob pena de multa de R$ 100 por mensagem enviada, após esse prazo, ao endereço.

JORNAIS
Até a antevéspera das eleições, a legislação eleitoral permite a divulgação paga nos jornais de até dez anúncios, por veículo em datas diversas, para cada candidato. O espaço máximo por edição deve ser de 1/8 de página de jornal padrão e de 1/4 para revista ou tabloide.

Segundo a resolução, não se enquadra como propaganda eleitoral a divulgação de opinião favorável a candidato, partido ou coligação pelos jornais, desde que não seja matéria paga. Está autorizada a reprodução na internet das páginas do jornal impresso, desde que seja feita no site do próprio jornal.

Os debates transmitidos por emissora de rádio ou televisão serão realizados segundo as regras estabelecidas por acordo feito entre os partidos, a emissora e a Justiça Eleitoral. A transmissão da propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão só vai ocorrer a partir do dia 21 de agosto, terminando em 4 de outubro. A propaganda gratuita dos candidatos a prefeito será veiculada às segundas, quartas e sextas-feiras, das 7h às 7h30 e das 12h às 12h30 no rádio; e das 13h às 13h30 e das 20h30 às 21h na televisão. Já a propaganda gratuita dos candidatos a vereador vai ocorrer às terças, quintas e aos sábados, nos mesmos horários.

Sobre o autor

Postagens Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *