Caruaru – Agentes da Destra mostrando mais uma vez a falta de preparo profissional

Caruaru – Agentes da Destra são acusados de abuso de autoridade.

2.6.14 | Marcadores: Caruaru

 

Um dos agentes de trânsito tenta conter Antônio Henrique que estava bastante exaltado
e com sinais de embriaguez. Foto: Adriano Monteiro

Mais uma polêmica envolvendo agentes da Destra em Caruaru no final da tarde desta segunda-feira (02), quando os agentes de trânsito, Pontes e Bruno, abordaram um carroceiro que segundo eles teria passado com um dos pneus da carroça por cima do pé de uma pedestre que caminhava na Av. Rio Branco, no centro da cidade. Uma publicitária que passava no local, filmou a abordagem e acusa os agentes de abuso de autoridade. A Polícia Militar foi acionada e o carroceiro foi detido e encaminhado para a Delegacia Regional em Caruaru.

Assista o vídeo exclusivo da abordagem até a condução do carroceiro à viatura da Polícia Militar.

 

 

Em entrevista ao blog, o agente Pontes explicou que recebeu a queixa de uma pedestre relatando que Antônio Henrique Lopes, residente na Rua Bahia, 42 A, bairro Divinópolis, teria machucado o seu pé com um dos pneus da carroça e ao abordar o trabalhador que demonstrava estado de embriaguez, foi desacatado e ameaçado, o que culminou a confusão. Pontes, disse que convidou a pessoa que se dirigiu a ele para queixar-se contra Antônio, a registrar um boletim de ocorrência por agressão, porém, ela se recusou.

Quando o acusado estava sendo conduzido pelos agentes até uma rua que dá acesso à Praça Senador Teotônio Vilela, vários populares acompanharam a ação e dentre eles a publicitária Ariane Aléxio que gravou com o celular o que ela afirma ser abuso de autoridade por parte dos agentes da Destra. De acordo com Ariane, os funcionários teriam utilizado de truculência e palavras de baixo calão contra o carroceiro e que somente passou a tratá-lo com menos “abuso” após o que ela chamou de apelo popular, onde várias pessoas utilizaram aparelhos celulares para registrar o acontecimento.Outras pessoas que acompanharam o desfecho, questionaram a quantidade de viatura da Destra para atender uma ocorrência considerada por eles, simples. “Para abordar uma única pessoa, foi chamada um monte de patrulha e até moto. Eles abordaram o moço aqui na Rua da Matriz, para quê estava levando ele para aquela rua atrás da prefeitura?” Indagou um observador que solicitou para não ser identificado.

Fonte – http://www.adrianomonteiro.com/

Sobre o autor

Postagens Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *