Pilotos reclamam de feixes de luz dirigidos a aviões em Caruaru, PE

Ocorrências começaram há oito meses, no Agreste do estado.
Brincadeira de mau gosto gera riscos de acidente e é crime previsto em lei.

Um problema tem sido observado durante muitos voos noturnos que partem do Aeroporto Oscar Laranjeira, em Caruaru, no Agreste de Pernambuco: o uso de raio laser, em direção aos aviões. Pilotos que sobrevoam a região reclamam sobre os riscos. A brincadeira de mau gosto é crime e pode levar à prisão.

As reclamações sobre raios lasers direcionados para as aeronaves começaram há oito meses. Nesse tempo, a frequência das ocorrências só aumentou. “Isso cria um risco muito grande para a atividade aérea, especialmente nessas operações em baixa altitude sobre a cidade”, disse o piloto Geraldo Costa.

Piloto há 34 anos, Geraldo afirma que o risco dos lasers é um problema em todo o Brasil. “Há uma campanha [da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária, Infraero] em todas as cidades no sentido de conscientizar o pessoal sobre o risco do uso de raio laser contra aviões.”

A equipe de reportagem da TV Asa Branca fez um sobrevoo na cidade com o piloto Geraldo Costa. Em uma área no entorno do Morro Bom Jesus, o problema citado por vários pilotos foi constatado minutos após a decolagem. A aeronave estava a cerca de 240 metros do chão, quando um feixe de luz esverdeado foi na direção dela.

Riscos
A intensidade do raio, que era emitido de um ponto na subida do morro, variou entre fraco e forte. “Tivemos de desviar o olho da fonte de luz para evitar que o laser atinja a retina [que é o tecido nervoso no fundo do olho]. Com esse choque de luminosidade, podemos perder a acuidade [sensibilidade] visual e, por conta disso, prejudicar totalmente operações de aproximação, pouco, como já ocorreu”, disse Josenóbio Brasil, instrutor.

Para alunos da Escola de Formação de Pilotos e Instrutores de Caruaru, o uso de feixes de luz gera um susto a cada voo noturno. Em uma das aulas, a equipe de instrução de voo registrou, por celular, imagens que mostram o perigo. Novamente, um laser em tom esverdeado é direcionado à aeronave. “Se você passar um tempo voando em cima da cidade… Há dias em que eu me sinto dentro de uma discoteca”, comentou Brasil.

Crime
De acordo com o administrador do Aeroporto de Caruaru, Felipe Paes de Andrade, a brincadeira de mau gosto é crime previsto pelo Código Penal brasileiro. “O artigo 261 prevê pena de dois a cinco anos a quem cometer tal delito, e, se houver acidente com morte, essa pena aumenta para 20 anos de reclusão”, disse.

Sobre o autor

Postagens Relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *